segunda-feira, 5 de maio de 2014


2 comentários:

Ralph de Souza Filho de Souza Filho disse...

Êsse desclassificado, nascido em família abastada, não apenas patrimonial e financeiramente, porém, também, influente, politicamente, é, por isso mesmo, uma desonra e uma mácula escandalosa a seus antepassados. Sem caráter , tíbio, influenciável e torpe, seu curriculum se transmutou em prontuário, quando esteve à frente do governo de minas envolveu-se em desvio bilionário de verbas públicas, aparecendo também como beneficiário na lavagem de dinheiro do caixa dois Tucano em Minas, pois, Mensalão é pra inglês ver e o Roberto Jefferson aparecer, surge na lista de furnas, uso do dinheiro público das estatais mineiras em apoio às campanhas e outras cositas más, além de, em 2011, sob FHC, seu padrinho, quando presidia a Câmara, ter criado a tal verba indenizatória, imediatamente transmutada no 15 º salário dos Congressistas mais vis e espúrios a que a história já tenha registrado. Agora, não assume a verdade, sequer diante de um bafômetro e, se associa a um escroque, o trânsfuga do tal Paulinho, cujo coquetel explosivo de alcoól, no palanque da manifestação, daquilo que chamam de força sindical, desmerece e desmoraliza a categoria, que , contudo, constatando o péssimo comportamento, rechaçou e rejeitou de público. O desenlace deste Sátrapa é o Ostracismo e a indiferença. Saudações cordiais, do Planta do Deserto, a quem, basta, somente, o orvalho do alvorecer...

Ralph de Souza Filho de Souza Filho disse...

Êsse desclassificado, nascido em família abastada, não apenas patrimonial e financeiramente, porém, também, influente, politicamente, é, por isso mesmo, uma desonra e uma mácula escandalosa a seus antepassados. Sem caráter , tíbio, influenciável e torpe, seu curriculum se transmutou em prontuário, quando esteve à frente do governo de minas envolveu-se em desvio bilionário de verbas públicas, aparecendo também como beneficiário na lavagem de dinheiro do caixa dois Tucano em Minas, pois, Mensalão é pra inglês ver e o Roberto Jefferson aparecer, surge na lista de furnas, uso do dinheiro público das estatais mineiras em apoio às campanhas e outras cositas más, além de, em 2011, sob FHC, seu padrinho, quando presidia a Câmara, ter criado a tal verba indenizatória, imediatamente transmutada no 15 º salário dos Congressistas mais vis e espúrios a que a história já tenha registrado. Agora, não assume a verdade, sequer diante de um bafômetro e, se associa a um escroque, o trânsfuga do tal Paulinho, cujo coquetel explosivo de alcoól, no palanque da manifestação, daquilo que chamam de força sindical, desmerece e desmoraliza a categoria, que , contudo, constatando o péssimo comportamento, rechaçou e rejeitou de público. O desenlace deste Sátrapa é o Ostracismo e a indiferença. Saudações cordiais, do Planta do Deserto, a quem, basta, somente, o orvalho do alvorecer...

Marcadores